Manu Gavassi lança disco folk e emplaca na TV: “eu estou muito mais madura”

Por Caio Menezes , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cantora comemora sucesso de "Clichê Adolescente" e papel ao lado de Ronny Kriwat na novela "Em Família". "Eu quero fazer o que me deixa feliz. Se as pessoas deixaram, vou cantar e atuar"

Divulgação
Manu Gavassi comemora o sucesso de seu segundo álbum e o papel em "Em Família"

2014 tem de tudo para ser o ano de Manu Gavassi. Ela está fazendo o maior sucesso com a música “Clichê Adolescente”, tirada do álbum homônimo, lançado em agosto passado, e agora enfrenta um desafio que pode mudar sua vida para sempre: atuar no horário nobre da Rede Globo. Na novela “Em Família”, a última de Manoel Carlos, a paulistana de 21 anos faz par com Ronny Kriwat, formando o casal teen Paulinha e Leto. A personagem de Manu, aliás, terá um destino parecido com o dela. “Ela vai se envolver com música em algum momento da história e eu vou poder cantar minhas próprias canções”, ela adianta ao iG.

LEIA MAIS - Jennifer Lawrence estrela nova campanha da Dior
Alice Wegmann comemora 18 anos com vilã de "Em Família": "ela provoca”

Despontando como uma das estrelas de sua geração, Manu passou recentemente por uma guinada na carreira musical. “Pela primeira vez eu entrei no estúdio encarando a música como profissão e não era mais uma adolescente”, diz. “Eu estou muito mais madura.”

Divulgação
"Eu quero fazer o que me deixa feliz, se as pessoas deixaram, vou cantar e atuar", diz Manu

Ela explica que diferente do CD “Manu Gavassi”, de 2010, onde apenas obedeceu Rick Bonadio, em “Clichê Adolescente” se envolveu diretamente com o repertório e produção. “Eu queria participar de tudo que envolvia o álbum. Tive todo o tempo e a liberdade para fazer isso”, diz.

Siga o perfil do iGirl no Twitter

O resultado disso foi um álbum folk, inspirado por artistas que ela tanto ama, como a banda Mumford & Sons, o novato Jake Bugg e o mestre do estilo Bob Dylan. As letras, Manu conta, vieram de experiências pessoais. “A composição foi inspirada por tudo que passei nos últimos dois ou três anos, todas as coisas boas e as decepções.”

Bem diferente da garota que começou a fazer sucesso no YouTube, aos 15 anos, agora Manu se vê até mesmo responsável pelas fãs que conquistou nos últimos anos. “Não me considerava um modelo, mas comecei a perceber que virei um”, admite. “Isso é muito legal, mas me assusta um pouco porque eu não sou perfeita. Uma hora vou fazer alguma besteira e alguém vai ver”, confessa a cantora.

LEIA MAIS - 7 dicas para lidar com a pele oleosa no verão
Justin Bieber rejeita acordo judicial por causa de testes de drogas aleatórios

Na entrevista a seguir, Manu fala sobre o álbum “Clichê Adolescente” e o namoro com o também ator e cantor Chay Suede. “Sempre que eu estou em São Paulo estou com ele.”

iG: Como foi a gravação do CD?
Manu Gavassi: Foi um processo bem diferente do primeiro CD [“Manu Gavassi”, de 2010]. Pela primeira vez eu entrei no estúdio encarando a música como profissão e não era mais uma adolescente. Teve uma mudança de idade, de mentalidade. Eu estou muito mais madura. E no primeiro CD eu aceitei tudo o que o Rick [Bonadio, produtor] escolheu, por que eu não tinha experiência nenhuma, então só cantei as músicas e o pessoal fez o resto. Agora não, eu queria participar de tudo que envolvia o álbum. Tive todo o tempo e a liberdade para fazer isso.

iG: O que mudou na sua música desde seu primeiro álbum?
Manu Gavassi: Eu mantenho a mesma essência, falo sobre sentimentos e relacionamentos. É o que eu sei fazer. É uma coisa natural, eu nunca sentei e disse ‘agora vou fazer uma música’. Isso não mudou muito.

iG: Quem te inspirou neste novo trabalho?
Manu Gavassi: Eu ouvi muitas coisas diferentes e tudo me inspirou. Eu gosto de ouvir muitos compositores. Também estava numa pegada mais folk, ouvia Bob Dylan, The Lumineers, Jake Bugg e Mumford & Sons. Minha música já é pop, então não preciso ter esse apelo. Também não coloquei nada eletrônico no álbum, ficou bem orgânico. Já a composição foi inspirada por tudo que passei nos últimos dois ou três anos, todas as coisas boas e as decepções.

iG: O single “Clichê Adolescente” tem uma pegada mais folk. O folk é algo em que você quer apostar na carreira?
Manu Gavassi: Foi uma coisa que casou no momento, não sei se vou apostar nisso. Mas gostei muito do resultado.

iG: O que as fãs acharam do álbum?
Manu Gavassi: Elas piraram! Tenho recebido muitas respostas positivas. E isso é muito bom porque eu não fui para o lado do pop eletrônico, é bom ver que elas curtiram minha aposta.

Divulgação
Em "Em Família", Manu Gavassi interpreta a personagem Paula

iG: Como é sua relação com elas?
Manu Gavassi: Eu me relaciono muito com elas pela internet, o que facilita muito a interação. Elas cobram resposta, cobram atenção. É muito diferente da minha época, por exemplo, em que quando eu queria ver a Sandy eu tinha que ir num show dela ou esperar para ver na TV. Mas é legal que elas gostam de mim pelas músicas. Fico feliz por as ajudar nessa fase em que talvez tudo que você precisa é uma música.

iG: Você se considera um modelo para essas adolescentes?
Manu Gavassi: Não me considerava um modelo, mas comecei a perceber que virei um. Recebi muitas cartas de mães me agradecendo por ser um bom exemplo para as filhas delas. Isso é muito legal, mas me assusta um pouco porque eu não sou perfeita. Uma hora vou fazer alguma besteira e alguém vai ver.

iG: Você se preocupa em passar coisas boas para elas?
Manu Gavassi: Sempre tento passar uma mensagem legal. Eu tento me policiar nas redes sociais, não só postar fotos minhas, das minhas roupas e pedir pro pessoal votar em mim. É chato ficar só dizendo ‘obrigado por me amar’. Eu tenho essa voz, então quero dizer algo, passar algo bom. Eu cheguei onde estou agora tocando violão no YouTube. Se eu consegui, elas também conseguem.

iG: Como foi trabalhar com o Chay Suede?
Manu Gavassi: O Chay fez a segunda voz em uma música [“Segredo”], que vai ser o próximo single. Foi bem legal, bem tranquilo, ele já conhecia a música desde que eu compus.

iG: Como vocês mantem o namoro com agendas tão atribuladas e diferentes?
Manu Gavassi: Como ele tem a mesma profissão que eu, acaba ficando mais fácil, ele entende. Sempre que eu estou em São Paulo, estou com ele, mas temos que conciliar. A gente é muito novo para abrir mão de algo por um namoro.

Reprodução / TV Globo
Manu Gavassi e Ronny Kriwat interpretam o casal Paulinha e Leto na novela “Em Família”

iG: Como está sendo atuar na novela das nove? Você já tinha atuado antes?
Manu Gavassi: Está sendo muito bom. É uma rotina diferente, mas está sendo muito bom. Eu já tinha esse desejo de atuar, participei de algumas peças e da série “Julie e os Fantasmas”, mas decidi focar na música. Há cerca de um ano resolvi voltar a atuar e comecei a ligar para gente que eu conhecia e não conhecia. Acabei conseguindo um teste na Globo, fiz três testes lá antes de entrar para a novela. As pessoas me veem lá e acham que foi fácil, mas não caiu do céu, foi algo que eu conquistei e estou muito feliz por isso.

iG: As pessoas te comparam à Sophia Abrahão? O que você acha disso?
Manu Gavassi: Eu nunca ouvi essa comparação, mas acho que somos diferentes porque eu canto desde muito nova. Mas se as pessoas fizerem a comparação, eu acho ótimo, porque o pop no Brasil é muito fraco, nós estamos tentando construir uma cena. Quanto mais gente, melhor.

iG: Quais são seus próximos planos?
Manu Gavassi: Eu quero levar as duas carreiras. Tive que adiar minha turnê por causa da novela, mas ela vai começar em abril, em São Paulo. Também estou entusiasmada porque a minha personagem na novela vai se envolver com música em algum momento da história e eu vou poder cantar minhas próprias canções.

LEIA MAIS - Miley Cyrus e Katy Perry trocam selinho durante show
Carioca de 18 anos emplaca música em "Malhação"; ouça single exclusivo

Leia tudo sobre: manu gavassiem famíliaentrevista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas