Paulista de 13 anos vence Sul-Americano de Street Skate de olho no X Games

Pâmela Rosa Leite, de São José dos Campos, começou a andar influenciada por um amigo da irmã. Hoje é uma das promessas do skate nacional, seguindo os passos de Letícia Bufoni

Bruno Capelas , iG São Paulo |

Divulgação
Com 1,58m de altura e 48 kg, Pâmela Leite voa alto com seu skate para chegar ao Mundial

Pâmela Rosa Leite, de 13 anos, venceu em novembro o Campeonato Sul-Americano de Street Skate, disputado em Buenos Aires, na Argentina, mas para ela isso foi só o começo. Agora, a atleta natural de São José dos Campos, no interior de São Paulo, sonha em conquistar o mundo com sua prancha nos pés. “Uma das minhas metas para 2013 é disputar algumas etapas do Campeonato Mundial”, diz a atleta prodígio, confiante após o título no qual desbancou garotas de até 18 anos com seus 1,58m e 48kg.

+ RADICAIS: Isabela Sousa leva Brasil ao topo do mundo no bodyboard feminino
Bob Burnquist: “Só vou parar com o skate quando eu morrer”

Divulgação
"O importante quando vou a uma competição é me divertir. Subir no pódio é legal, mas nem tanto", diz a garota

“Fui lá, fiz o meu melhor e acabou dando certo. O importante quando vou a um campeonato é me divertir e encontrar os meus amigos”, explica a paulista.

Siga o iGirl no Twitter

Inspirada em Luan de Oliveira e Kelvin Hoefler, a estudante do 8º ano do Ensino Fundamental pretende se especializar no skate street.

“Mas, antes de me firmar, quero conhecer bem o Vertical, a Mega Rampa e o Park”, afirma Pâmela. Entre seus objetivos futuros estão “nunca parar de andar de skate” e um dia chegar aos X-Games, competição considerada as Olimpíadas dos esportes radicais.

LEIA MAIS: Entenda as regras e os equipamentos do futebol americano
Sem idade para dirigir, gaúcho de 13 anos vira ídolo do motocross

Para chegar lá, no entanto, Pâmela conta que ainda precisa de ajuda de patrocinadores, já que, atualmente, ela conta com o apoio de um vereador de São José para fazer a maioria de suas viagens. “Não tenho condições de viajar sozinha. Acho que muitas marcas fortes por aí poderiam apoiar mais o esporte amador, para que nós pudéssemos crescer mais”, explica.

Divulgação
"Na pista, meninos e meninas são iguais. Nunca sofri preconceito", revela Pâmela

“É todo mundo igual”
Para Pâmela, não existem diferenças entre meninos e meninas nas pistas de skate. “É tudo igual! Não tem rivalidade entre os sexos, é todo mundo amigo. Normalmente, eu corro entre as meninas, mas não tenho problema se tiver de disputar com os garotos”, avalia a atleta.

Foi por influência de um amigo da irmã que ela começou a dar seus primeiros passeios em cima de um skate, aos 8 anos. “Um dia, ele chegou em casa com um skate, e eu quis logo andar. Ele não me emprestou o skate, mas no dia seguinte, minha mãe comprou um para mim e eu fui andar no parque que tem aqui perto”, conta Pâmela.

Divulgação
Fã de Thiaguinho e dos Ramones, a garota começou a andar de skate aos oito anos de idade

Todos os dias, a skatista treina durante pelo menos quatro horas no Poliesportivo do Parque Cerejeiras, em São José dos Campos. “Não é uma pista excelente, mas é legal para eu treinar todos os dias. Só não consigo treinar quando chove, porque a pista é ao ar livre”. A rotina de saltos, ollies e alguns tombos, entretanto, não atrapalha a vida escolar da garota.

Curta o iGirl no Facebook!

“Dá tempo de estudar e de treinar, é só se organizar direitinho! E as professoras me tratam normalmente na escola, sem me favorecer nem nada. Só me dão parabéns quando eu ganho alguma coisa”, diz Pâmela.

Em suas horas vagas, a paulista gosta de tocar na bateria do Corinthians Jardim Paulista, uma escola de samba de São José dos Campos, e ouvir música. “Meus artistas favoritos são o Thiaguinho e os Ramones”, revela.

Vaidosa, Pâmela afirma não ter problemas com os arranhões e machucados na hora de cuidar de sua aparência. “É que eu quase nunca me machuco, então não tem problema”, diz, aos risos.


CONTINUE LENDO: Veja vídeos com manobras dos campeões brasileiros de ioiô
Novo esporte aquático, flyboard dá asas ao sonho de voar com auxílio de jet ski

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG