12 perguntas sobre gravidez e contracepção

No Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência, tire suas dúvidas sobre o assunto

Nathalia Ilovatte, iG São Paulo |

Thinkstock Photos
De acordo com o ginescologista José Maria Soares Júnior, o ideal é utilizar preservativos e pílula anticoncepcional

A cada ano, 54 mil adolescentes com menos de 15 anos dão à luz na América Latina, segundo levantamento da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). No Brasil, a idade média feminina para a ocorrência de gravidez é 15,9 anos, de acordo com o Ministério da Saúde. Para modificar esse panorama preocupante, em 26 de setembro foi instituído o Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência.

Uma gravidez indesejada na adolescência causa uma série de mudanças na família, na vida social, nos estudos e nos planos para o futuro. Por isso, é importante saber se proteger, fazer sexo com responsabilidade e não ter nenhuma dúvida sobre os métodos contraceptivos.

O médico ginecologista José Maria Soares Junior, vice-chefe da disciplina de Endocrinologia Ginecológica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), solucionou as questões mais frequentes sobre o assunto:

1 - Decidi transar com meu namorado. Quais cuidados devo tomar?
A primeira coisa é ir ao ginecologista para que ele receite um contraceptivo seguro e que você saiba usar direitinho. Hoje, os médicos indicam a camisinha acompanhada pela pílula anticoncepcional, porque a camisinha evita as doenças sexualmente transmissíveis.

2 – O que é tabelinha? É um método seguro?
A tabelinha é feita para saber quais são os dias da ovulação. Se o espaço entre uma menstruação e outra (contando a partir do primeiro dia de cada uma) for de 28 dias, o dia mais fértil do ciclo é o 14º. Portanto, o período fértil começa três dias antes do 14ª dia – no 11º dia – e termina três dias depois – no 17º dia. Mas, para ter mais segurança, é melhor considerar cinco dias antes e cinco depois. No entanto, a tabelinha não é um método contraceptivo seguro! As chances de falha são grandes, principalmente na adolescência, em que a menstruação ainda é irregular. Ou seja, para evitar uma gravidez indesejada, tem que usar camisinha e tomar pílula anticoncepcional!

3 - É possível engravidar se houver penetração sem preservativo, mas o menino não ejacular?
Pode acontecer. O menino pode não perceber que houve a ejaculação, e se ela ocorrer fora da vagina, o espermatozóide ainda pode chegar ao útero pelo muco liberado.

Thinkstock Photos
Se surgiu a suspeita de estar grávida, procure um médico, ele vai solicitar um exame de sangue e o resultado sai em até três dias
4 – Existe algum risco de engravidar usando só camisinha?
Sim, pois a camisinha pode estourar e o casal só perceber depois. Por isso, o mais indicado é utilizar camisinha e pílula anticoncepcional.

5 – A camisinha feminina é mais segura que a masculina?
Não. Não há diferença entre a camisinha feminina e a masculina no que diz respeito à segurança da contracepção.

6 – Tive uns "amassos" com meu namorado, mas não houve penetração. Posso estar grávida?
Se o namorado ejaculou na região da vulva, é difícil, mas pode acontecer.

7 - Minha menstruação está atrasada. Será que estou grávida ou a minha ansiedade pode estar provocando o atraso?
Sim, a ansiedade pode desregular a menstruação. Nem todo atraso significa gravidez.

8 – Minha menstruação atrasou. Como posso ter certeza de que estou grávida?
Procure um médico e ele vai solicitar o teste de gravidez. É um exame de sangue que revela a quantidade de alguns hormônios, e pode ficar pronto em algumas horas ou em até três dias.

9 – Por que algumas meninas continuam menstruando após engravidarem?
Na verdade não é uma menstruação, pode ser uma ameaça de aborto, e pode coincidir com a época de menstruação. Às vezes, as mulheres demoram a perceber que estão grávidas por causa desse sangramento.

10 – Quais são os outros sinais de gravidez além do atraso da menstruação?
Pode ter náuseas, vômito, passar mal, ter alteração do sono, dor de cabeça, indisposição. Mais para frente vai ter alteração da coloração da vulva e dores e rigidez na mama.

11 – A pílula do dia seguinte perde o efeito se tomada várias vezes?
Não. A pílula de urgência pode falhar mais do que a pílula normal, então não é recomendada como método contraceptivo. Se a menina já sabe que vai ter uma outra relação, tem que procurar um médico para que ele receite um anticoncepcional adequado. A pílula comum tem 1% de chance de falhar. A do dia seguinte tem 5%, e se for tomada 72 horas depois da relação sexual, ela perde a eficácia.

12 – O anticoncepcional pode falhar?
Pode. Não existe nenhum método 100%. E as chances de falhar aumentam se a garota tiver náuseas e vômitos, diarréia, tomar bebida alcoólica, esquecer, tomar fora do horário. Alguns antibióticos e remédios antidepressivos também cortam o efeito.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG