Cantora sertaneja Thaeme abre seu guarda-roupa para o iG

Estrela da dupla Thaeme e Thiago exibe os figurinos de shows e entrevistas e mostra por que é um ícone da moda country

Nathalia Ilovatte , iG São Paulo | - Atualizada às

Com vinte shows por mês na agenda, entrevistas, festas e eventos de lançamento - inclusive de uma linha de botas que leva a assinatura dela e do parceiro -, a cantora Thaeme , da dupla Thaeme e Thiago , mal tem tempo para dar uma volta pelo shopping. Mas, sempre que possível, o faz. Compra as próprias roupas, cuida do figurino com dedicação e, se bate uma dúvida na hora de sair, tira uma foto do look e envia para a personal stylist. “Essa parte é muito importante. O artista é um conjunto”, explica a cantora do hit “ Tcha Tcha Tcha ”.

VOTE:  Qual é o cantor sertanejo mais gato: Luan Santana ou Gusttavo Lima?
Está aberta a temporada de rodeios: aprenda a montar um look sertanejo 

Edu Cesar / Fotoarena
Thaeme mostra a coleção: "Não é fácil encontrar botas country, e tudo desse estilo é caríssimo"

Para justificar, a estrela de 26 anos lembra de um momento do programa “Ídolos”, do qual participou e foi vencedora em 2007. “Eu estava com muitas dúvidas sobre a música que ia cantar na apresentação e me desliguei do figurino. O programa tinha uma figurinista, mas eu montei o look eu mesma, com as primeira peças que vi pela frente”, recorda.

Curta a página do iGirl no Facebook

Com uma minissaia verde musgo, camisa e botas, Thaeme não agradou. “Os jurados me escracharam e eu fui a menos votada pelo público naquela semana”, conta, “como eu não estava me sentindo bem com aquela roupa, cantei mal e fui extremamente criticada”.

É por entender a importância do visual que a estrela de Jaguapitã, interior do Paraná, recebe a ajuda de profissionais. Para os shows, Thaeme tem uma estilista de Londrina, Lucilene Mattos , que elabora as peças junto com a mãe da cantora. “Minha mãe tem muito bom gosto, todo mundo elogia”, diz.

Mas na segunda parte das apresentações, a estrela gosta de voltar ao palco com um figurino de balada, e aí entra em ação a personal stylist Adriana Naccarato , que cuida também dos visuais das entrevistas e eventos. “Ela estudou o que me favorece, as cores que combinam comigo”, afirma, “estampa de flor com estampa de onça, por exemplo, eu nunca usaria, acharia brega, mas ela me explicou que a minha bota de onça e a minha camisa de flor combinam e ficam bem porque estão distantes. Acredito no que ela diz”.

Edu Cesar / Fotoarena
Thaeme mostra os looks favoritos: o primeiro, para a primeira parte do show. O segundo, para o momento mais casual da apresentação. O terceiro, para um jantar

Até quando vai a compromissos pessoais, como festas de amigos e encontros familiares, Thaeme planeja o visual. “Fico dentro do que a stylist fala e monto meus looks de acordo com os outros figurinos. Não saio muito daquilo porque é a personalidade que ela criou para mim”, explica a cantora, lembrando que as fotos sempre vão parar na internet depois, e aí, um pequeno deslize pode render uma porção de críticas.

LEIA TAMBÉM: Dablio: “Meu sertanejo é mais pop que universitário”
Dupla junta refrões de hits sertanejos e faz sucesso com “Mistura Boa”

Edu Cesar / Fotoarena
"Não me sinto bem com decote, sou muito séria"

Discreta, a cantora gosta de se preservar até mesmo na hora de se vestir, tanto que no começo de sua carreira, isso chegou a atrapalhar o trabalho da estilista. “Antes eu só queria usar camisa xadrez e shortinho, mas é muito simples”, diz a cantora.

Siga o iGirl no Twitter

Hoje ela se sente mais confortável, mas continua se preservando. “Não me sinto bem com decote, sou muito séria e tímida. E graças a Deus imponho muito respeito, até para os homens”, avisa ela.

Pouco a pouco, Thaeme aprendeu que o figurino faz parte do espetáculo e o palco é o lugar certo para extravasar. “As roupas de show são diferentes, são coisas que eu jamais usaria no dia a dia ou para ir a uma balada, mas tive que abrir a minha cabeça”, explica.

Por isso, hoje Thaeme se permite mostrar as pernas com shortinhos e vestidos, mas nada com “pano de menos”. “E tem que ter alguma coisa mais country, uma botinha”, diz.

ENTREVISTA: Juliani & Bruno: "Sucesso é só consequência"
Pablo sobre o arrocha: “Se fosse ruim, ninguém faria cópias” 

Leia tudo sobre: estilomodasertanejocultura pop

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG